Trindade (RJ): belas praias, trilhas e cachoeiras

Até a década de 1990, visitar a Vila de Trindade (Paraty/RJ) era uma verdadeira aventura.

Para chegar à vila é preciso atravessar o Morro do Deus me livre. Se ainda hoje ele é um desafio, naquela época, sem asfalto, era preciso muita determinação para transpô-lo, principalmente em dias de chuva.

A Vila, constituída por pescadores, tinha pouca infraestrutura.  A falta de energia era constante e em alguns lugares, nem existia.  Era um reduto de hippies, surfistas e aventureiros, que enfrentavam a estrada de terra em busca de suas praias tranquilas e paradisíacas.

A história da região é pouco documentada. Há relatos da presença de piratas e contam-se histórias de tesouros escondidos.

Até 1969 a Vila vivia praticamente isolada e seus moradores produziam quase todos os produtos básicos, como a mandioca, o café, frutas e retiravam do mar mariscos e peixes.  Caminhavam por mais de 12 horas para chegar até Paraty, onde trocavam os produtos excedentes por outras mercadorias.

A construção da BR 101 (Rio-Santos), na década de 70 mudou esse cenário e Trindade foi descoberta pelos turistas. A estrada levou também a especulação imobiliária e os conflitos, pois apesar da ocupação ser antiga, os moradores não tinham títulos de posse da terra.

Nas últimas décadas, a vila ganhou serviços básicos e o comércio local cresceu.

Praia do Cepilho

Praia do Cepilho

Praia do Cepilho

As praias de Trindade continuam lindas. Cepilho, onde o mar é mais agitado, é a praia preferida dos surfistas. Na Praia de Fora, há formações rochosas belíssimas. A Praia dos Ranchos é a mais movimentada e a que tem mais estrutura como quiosques. E a Praia Brava, que é uma das mais isoladas.

A Praia do Meio já está dentro do Parque Nacional da Serra da Bocaina, assim como a Praia do Caixa D’Aço.

Praia do Meio

Para chegar na Caixa D’Aço é preciso fazer uma pequena trilha ou contratar um serviço de barco. Outra trilha leva até uma piscina natural (piscina natural do Caixa D’Aço ou Cachadaço), protegida do mar aberto por grandes pedras. As suas águas tranquilas são repletas de peixinhos e o local é excelente para um banho de mar.

Caixa D’Aço

Da saída da enseada Caixa D’Aço, pode-se avistar uma curiosa formação rochosa: a Pedra Cabeça do Índio, que fica na Ponta de Trindade, na divisa entre os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, entre as cidades de Ubatuba e Paraty. A formação natural, de alguns ângulos, lembra muito a cabeça de um índio.

Para quem gosta de banhos de cachoeira, Trindade não decepciona. Tem a Pedra que Engole, a Poço Fundo, Dois Paredões, Escorregador e da Brava.  Tudo isso cercado pela exuberância da Mata Atlântica.

Poço Fundo

Escorregador

Pedra que Engole

A proximidade entre o mar, a Mata Atlântica e a serra proporciona lindas paisagens e uma rica biodiversidade.

E para quem curte aventura, tem ainda os voos de parapente e de paramotor –  também conhecido como parafly.

Praia Brava

Klebinho Parapente:

https://www.instagram.com/kleberprioli/?hl=pt-br

Escola de Voo Torre dos  Ventos: https://www.instagram.com/torre_dos__ventos/?hl=pt-br

Atualmente, existem, em Trindade, várias opções de pousadas e restaurantes rústicos.

Na rua principal da Vila há várias opções de restaurantes. A maioria oferece pratos executivos, onde é possível experimentar os peixes da região, como a sororoca. Comida simples, mas caprichada.

A Vila só não possui postos de gasolina,  bancos ou caixas eletrônicos. Para serviços bancários é necessário ir a Paraty.

A receptividade e a solidariedade dos moradores também merecem destaque.

Os problemas enfrentados motivaram a união da comunidade para a defesa de objetivos comuns. Foi assim que surgiu, em 1986, a AMOT – Associação de Moradores de Trindade, que continua atuante, buscando a melhoria da qualidade de vida dos trindadenses.

Trindade é um passeio imperdível para quem gosta de natureza e simplicidade. Mas lembrando, é uma área protegida e o turismo deve ser feito com respeito e responsabilidade.

 

Como chegar: Trindade é acessada por meio de 5 km de estrada vicinal localizada em frene ao “Trevo do Patrimônio”, no km 58 da rodovia federal BR 101 (Rio Santos).

 

Referências:

Governo Federal. ICMBio. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/parnaserradabocaina/images/stories/Folder_PARNASerraBocaina_Trindade.pdf. Acesso em 12.09.2020.

AMOT – Associação dos Moradores de Trindade. Disponível em: https://www.facebook.com/MoradoresDeTrindade/. Acesso 13.09.2020.

 

 

 

 

 

 

14 thoughts on “Trindade (RJ): belas praias, trilhas e cachoeiras

  1. I was very pleased to uncover this great site. I need to to thank you for ones time for this fantastic read!! I definitely savored every bit of it and I have you saved to fav to look at new information on your site. Neala Even Susy

  2. Pretty nice post. I just stumbled upon your blog and wished to say that I have really enjoyed browsing your blog posts. After all I will be subscribing to your rss feed and I hope you write again very soon! Christie Richard Burrows

  3. You made some really good points there. I looked on the net for more information about the issue and found most individuals will go along with your views on this site. Shaun Arne Sitnik

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fale Conosco!
1
Fale Conosco!
Seja bem vindo ao Tem Cidades!
Quer seu site anunciado aquí?
%d blogueiros gostam disto: